imagem_materia

As rochas brasileiras voltam a chamar atenção no mercado internacional: as vendas de mármores e granitos subiram 12,62% no último mês de maio, se comparado ao mesmo período em 2016. Os dados divulgados pelo Centrorochas apontam ainda alta de 3% na quantidade (tonelada) exportada e de 9,34% no preço médio dos materiais.

“O setor tem feito o seu dever de casa. Quando nos vimos diante de uma dificuldade econômica começamos a trabalhar com projetos como o Use Natural Stone e a divulgação da pedra natural brasileira nos mercados internacionais através da participação em feiras, como a Vitória Stone Fair, Xiamen, Coverings, Marmomac e até em eventos menores. Todas essas ações fazem com que o segmento consiga destaque novamente na pauta brasileira e possamos seguir a nossa estabilidade”, ressalta a superintendente do Centrorochas, Olivia Tirello.

Em maio, o valor total exportado foi de US$ 105,5 milhões contra US$ 93,7 no mesmo período de 2016. Já no acumulado do ano (de janeiro a maio), as vendas ainda registram uma pequena queda de 1,48%, com US$ 382,9 milhões contra US$ 388,7 milhões, no ano passado.

O Espírito Santo responde, sozinho, por 82% das rochas ornamentais exportadas pelo Brasil, sendo os principais destinos Estados Unidos, com total de US$ 307,09 milhões negociados nos primeiros cinco meses deste ano, e a China, com US$ 49,2 milhões no mesmo período.